Tipos de lapidações de gemas

Lapidação de uma gema

tipos de lapidaçãoAs pedras preciosas em estado bruto podem passar despercebidas diante de um olhar leigo. “A beleza da maioria delas aparece, apenas, após a lapidação. Nesse processo, cada mineral ganha dimensões simétricas e tem suas faces polidas. Só então, elas começam a refletir à luz, ganhando o brilho e a transparência pelos quais são famosas”. Lapidar é cortar a superfície de uma gema em diversas faces planas conhecidas como facetas. Esta técnica requer uma grande experiência e conhecimento do artesão ou lapidador, cujo objetivo é mostrar as melhores características das gemas, levando em conta sua cor, clareza e peso. A lapidação torna a gema mais brilhante e mais valiosa.

 Podem-se diferenciar dois grupos diferentes de lapidação:

• Lapidações facetadas, com facetas planas na maioria dos casos, geralmente utilizadas para pedras transparentes.
• Cabochões, com superfícies curvas, usados habitualmente em pedras foscas, translúcidas ou para ressaltar efeitos ópticos especiais (olho de tigre, coral, etc).

Lapidações Facetadas:

Lapidação Brilhante
A lapidação brilhante é a mais clássica e utilizada para o diamante, ainda que também pode se usar em outras gemas. Consta de 58 ou 57 facetas.
É também conhecida como lapidação diamante, pois foi criada especialmente para esta gema, a denominação abreviada de brilhante só é permitida para o diamante; todas as demais gemas lapidadas em brilhante devem ser indicadas sempre com o nome da gema indicada.

Lapidações derivadas do brilhante
Têm a mesma ou muito parecida distribuição de facetas que a lapidação brilhante, mas sua forma não é redonda (oval, marquís, coração, pêra).                      
Lapidação em degraus
São as lapidações onde as facetas têm forma de trapézios alongados, com as arestas paralelas ao rondizio denominadas habitualmente de degraus. Utilizado especialmente para gemas coloridas.
Consiste de várias facetas de bordas paralelas sendo que o declive das facetas aumenta á medida que se aproximam da rondista (cintura). O número de facetas é geralmente maior na parte inferior.
Lapidação esmeralda 
 É a lapidação em degraus mai conhecida. Usada especialmente para esmeraldas, mas também para outras gemas, bem como para o diamante.
Lapidação mista
Nestas lapidações a parte superior é de tipo brilhante e o pavilhão, lapida-se em degraus paralelos, como na lapidação esmeralda. Atualmente a imensa maioria de safiras e rubis que se lapidam na Tailândia, Índia ou Sri Lanka apresentam lapidações deste tipo, já que os pavilhões lapidados em galerias permitem maior aproveitamento do bruto, a custo da aparência estética da pedra.

Lapidação briolette

É uma lapidação periforme facetada em toda sua superfície. Costuma utilizar-se em pingentes.
 

Lapidação Princesa

A lapidação princesa pode ser quadrada ou retangular. A base pode ter diferente número de facetas. Utiliza-se, sobretudo em diamantes e permite um maior aproveitamento do bruto. 
 

Lapidação Millenium Cut

Uma lapidação nova também conhecida como “Canaleta Sorriso”. Especial, seu corte faz com que a gema pareça estar sorrindo, aumentando, assim, seu brilho. Essa lapidação proporciona muito brilho à pedra, potencializando suas cores e dando mais vida à gema. O corte pode ser aplicado em todos os tipos de gemas, mas o formato mais adequado, no entanto, é o retangular, de no mínimo nove milímetros. Quanto maior a gema, melhor o resultado final: quando a luz atravessa a pedra, parece que ela solta faíscas, valorizando e embelezando as joias de uma maneira diferente da tradicional.

Lapidações em Cabochão

São lapidações não facetadas com superfícies curvas. Costuma-se utilizar para pedras translúcidas ou foscas.
Podemos destacar três tipos diferentes:
• Cabochão simples. Uma cara é convexa e a outra plana.
• Cabochão duplo. Ambas caras curvadas, convexas.
• Cabochão oco ou afundado. Uma cara côncava e a outra convexa.

Cabochão
É o principal representante da lapidação lisa. A parte superior é lapidada de forma arredondada, e a inferior é plana ou levemente abobadada (convexa).
Nas pedras escuras talha-se a parte inferior para dentro (cabochão oco), para clarear os tons. O nome provem de sua forma arredondada (do francês caboche = prego de cabeça grande).

About these ads

Publicado em maio 26, 2011, em Gemologia e marcado como , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 417 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: